Resultado da Busca

Vai um cafezinho aí? Conheça alguns mitos e verdades sobre o café!

O café moído em grãos está presente em 98% dos lares brasileiros. E segundo uma pesquisa realizada no ano passado pela Embrapa, o brasileiro consome cerca de 80 litros em um ano. Bastante, não é mesmo? Mas, ao mesmo tempo em que muitos brasileiros gostam de tomar café, a bebida sempre foi alvo de diversos mitos - principalmente sobre os males que ela pode causar a nossa saúde.


Será que o café faz mal para a nossa saúde? Respondemos a algumas perguntas mais frequentes sobre o consumo de café ;)


Café pode me dar algum problema cardíaco?

Os únicos problemas comprovados que o café pode causar em nossa saúde são azia, dores de estômago e insônia - isso para pessoas sensíveis ou quando for ingerido doses muito  altas.


Tenho insônia por causa do café, não é?

Não necessariamente. O café é um estimulante que atua bloqueando os efeitos da molécula adenosina que faz o cérebro relaxar. Além disso, a bebida também influencia outros químicos como a dopamina que induz ao estado de alerta. Porém, o corpo leva de 3 a 5 horas para eliminar metade da substância e é preciso entre 8 e 14 horas para que o organismo esteja totalmente livre da cafeína. Portanto, se você ingere café apenas durante a manhã ou, no máximo, até após o almoço, provavelmente não é a bebida quem está causando a sua insônia.


Posso tomar café junto com meus remédios?

Não, não pode. O café pode inviabilizar as reações químicas propostas pelas substâncias dos medicamentos. Por essa razão, não é recomendável tomar comprimidos junto com a bebida.


Uma xícara de café não faz mal para a saúde?

Até três xícaras de 150 ml (ou 400 ml ao total) está liberado, de acordo com uma pesquisa da Food and Chemical Toxicology. Mas isso vai depender do seu corpo. Existem pessoas que possuem o corpo mais sensível à cafeína, não sendo recomendado a ingestão de bebidas com esse componente (alguns refrigerantes e chás também estão na lista).


Para saber mais sobre o café e saúde, converse com o seu médico: ele é o profissional mais indicado para saber se a bebida faz (ou não) mal a sua saúde!

Compartilhe:

Para mais informações, navegue pelas editorias ao lado.