Seguro de vida: como funciona e para que serve?

Você se preocupa com o futuro ou é daqueles que não pensa muito sobre o amanhã? Não existe uma maneira correta de viver a vida, afinal ela não é uma receitinha de bolo que todos devem seguir. Viver sem pensar no futuro pode ser um caminho, mas e se existem pessoas que dependem de você?

Ou se você não possuir nenhuma outra renda exceto seu salário, o que faria se ficasse impossibilitado de trabalhar? Talvez seja uma boa ideia começar a entender como funciona e para que serve um seguro de vida!

O seguro de vida ainda não é tão popular no Brasil quanto em outros países, como nos Estados Unidos e nos da União Europeia, mas o aumento da procura fez com que esta modalidade alcançasse um crescimento acima de 10% ao ano, segundo pesquisa “O mercado brasileiro de seguros, hoje e nos próximos anos”, realizada pela KPMG.

E sabe por que cada vez mais pessoas procuram por um seguro de vida individual? Porque elas perceberam que ele é o alicerce para a sua segurança financeira e de sua família. Com ele, se alguma coisa acontecer com você, seu esposo conseguirá quitar a casa que vocês compraram juntos com muito trabalho, para assim desfrutar de uma vida tranquila quando chegar na melhor idade. Sua filha, que cuidava do machucado dos amiguinhos na escola, poderá concluir a faculdade de medicina.

O seguro de vida pode garantir que os seus sonhos e os sonhos daqueles que você ama sejam realizados, mesmo que você não esteja mais presente.

É importante lembrar também que ele não garante indenização apenas em casos extremos, como falecimento. Existem coberturas que podem ser utilizadas pelo segurado em vida dependendo do plano que ele escolher, como:

  • Invalidez permanente total ou parcial por acidente
  • Doenças graves (plano básico ou estendido)
  • Despesas médicas, hospitalares e odontológicas (em caso de acidentes pessoais)
  • Cônjuge e Filhos (indenizações no caso de falecimento do cônjuge ou filhos inclusos na apólice).

A apólice garante também serviços de assistência familiar:

  • Assistência a filhos: baby sitter e transporte escolar no caso da mãe ser hospitalizada; remoção médica para mãe ou filho acidentado.
  • Assistência funeral: ampara a família caso ocorra um óbito, organizando o funeral e tomando as providências necessárias na ocasião (opcional).

Se você já possui um seguro de vida concedido pela empresa em que trabalha, pode questionar a necessidade de contratar um seguro individual. Por isso vamos explicar a principal diferença entre eles: personalização. No empresarial, como o seguro é coletivo, não será levado em conta somente o seu padrão de vida, mas sim o de todo o grupo. Ou seja, no caso de uma eventualidade, a indenização poderá ser insuficiente para restabelecer a sua família.

Converse com o seu corretor sobre as melhores opções de contratação do seguro de vida, acesse o nosso site ou nosso Lounge Sompo!

Compartilhe:

Para mais informações, navegue pelas editorias ao lado.