Os riscos do excesso de carga em caminhões

Os riscos do excesso de carga em caminhões

O transporte de carga é um serviço fundamental que contribui e atinge todos os setores da economia, além de ser a atividade principal dos caminhoneiros. Às vezes, é sedutora a ideia de exceder o limite de peso da carga no veículo para otimizar as viagens, levando mais produtos de uma vez só. Mas, reflita: isso é vantajoso?

A resposta é não. Os prejuízos vão desde o bolso até vidas. Isso porque, com tantos desgastes causados pelo sobrepeso, são necessárias trocas de peças mais frequentes e acontece um sobre-esforço dos componentes do caminhão, que podem chegar a comprometer até a estrutura do chassi. Logo, a depreciação do automóvel acontece mais rápido.

E tá achando que as peças consumidas serão só os coxins, correias, pneus, pastilhas e conjuntos de suspensão? Nada disso! Cilindros do motor, eixos e caixa de transmissão, conjunto da quinta-roda e cubos de roda também vão embora.

Assim, esses problemas, além de comprometerem o desempenho das viagens resultando em prejuízo para o caminhoneiro, fazem o preço do caminhão despencar na hora da revenda, devido aos gastos de reparo da máquina.

Mas os problemas ficam ainda mais sérios. O transporte de carga acima do limite da capacidade traz dificuldades na hora de guiar, principalmente em curvas e manobras mais delicadas e dias chuvosos, podendo provocar desequilíbrios e, como consequência, o tombamento dos produtos ou do veículo, causando a perda da carga e até mesmo colocando em risco a vida do condutor.

O excesso de cargas é um dos motivos que fazem a profissão de caminhoneiro ter um dos maiores índices de mortes no Brasil. O motivo está na perda da estabilidade do caminhão. E, assim, tudo fica comprometido: a capacidade de frenagem e até mesmo a aderência dos pneus à pista.

Afinal, a própria estrutura do caminhão e os equipamentos de segurança foram projetados e construídos para suportar uma determinada quantidade de força em um acidente. Se a carga transportada está além do limite estabelecido, em caso de uma situação delicada, como a necessidade de frear bruscamente, o caminhão não irá aguentar.

Mas os problemas não acabam aí. Olha só:

Multa

O valor dessa infração de trânsito é de R$130,16, com acréscimo de valor progressivo a cada 200g de peso excedido. O caminhão, é claro, fica retido para o transbordo da carga excedente.

Reparos, reparos e reparos

O excesso de peso aumenta o desgaste da suspensão e dos pneus e danifica os freios. As peças terão de ser trocadas com uma maior periodicidade - e esses são só os problemas mais comuns a se esperar. A integridade dos pneus, do chassi, dos engates e do próprio implemento também sofrem.

Além disso, devido aos consertos e revisões mais frequentes, o caminhão terá que ficar parado por mais tempo, impossibilitando o trabalho e afetando a lucratividade.

Resposta lenta

Imprevistos no trânsito acontecem e, nessas horas, além de atenção, é preciso que o veículo "responda" imediatamente aos comandos para evitar situações críticas.

O peso além da capacidade retarda o caminhão, que vai precisar de mais tempo e distância para a parada total.

Adeus, combustível!

Ao transportar carga em excesso, para ganhar velocidade, é preciso um consumo de combustível muito maior. E todo mundo que lida com caminhão sabe que um dos maiores gastos é o combustível, né?

Dano ambiental

O peso extra de uma carga também força uma rotação mais alta do motor, aumentando o consumo e a queima de combustível, e, consequentemente, a emissão de gases poluentes.

Parece um problema a longo prazo? Na verdade, não é. Um estudo realizado pela USP mostrou que estar exposto ao tráfego por duas horas já equivale a fumar um cigarro!

Buracos, muitos buracos!

As rodovias são o local de trabalho dos caminhoneiros. E cargas com sobrepeso causam a degradação acelerada da pista, com buracos, rachaduras e desníveis. Isso dificulta as condições de tráfego tanto para os motoristas profissionais quanto para todos os outros veículos e resulta até mesmo na perda de produtividade para a economia.

Então na próxima viagem, fique sempre atento ao limite de peso permitido e distribua a carga de maneira equilibrada dentro do veículo para evitar espaços vazios onde os produtos possam se movimentar. Dirija tranquilo, sem exceder a capacidade do veículo, e volte seguro para casa.

E, para viajar com ainda mais segurança, conheça o Caminhoneiro Seguro Sompo!

Compartilhe:

Para mais informações, navegue pelas editorias ao lado.