Muito além da Zona Franca de Manaus

Quando pensamos em Manaus o que nos vem à cabeça?

A mais importante cidade do norte do Brasil é muito falada por estar no centro da Floresta Amazônica, pelo belíssimo Teatro Amazonas, pelos rios Negro e Solimões, além é claro da mais famosa Zona Franca brasileira. Porém, a capital amazonense é a única brasileira a figurar entre os 10 destinos mundiais mais atraentes, segundo o Prêmio Travelers’ Choice 2015. Mas afinal o que os manauaras têm?  

O viver bem em Manaus está estritamente ligado à cultura e história dessa terra, a ecologia e as belezas naturais que se encontra por ali. O clima duvidoso, úmido e de monções, com invernos praticamente inexistente e calor extremo pela proximidade com a floresta, talvez possa desencorajar muita gente, sem contar na infraestrutura de deslocamento, estradas, portos e transporte fluvial. Tirando isso e adicionando um extra do explorador e desbravador que há dentro de você, Manaus, sem dúvida, é um destino e tanto para se conhecer.

Para quem curte uma prainha

Os pontos turísticos de Manaus são muitos, mas o que pouca gente sabe é que a região é cercada por lindas praias fluviais que podem ser apreciadas nas épocas de cheia, de junho a setembro quando o Rio Negro atinge seu nível máximo, porém dá para aproveitar até janeiro.

Praia Dourada: uma das mais admiradas fica próxima do centro da cidade e preserva uma ótima fauna e flora. Banhada pelo igarapé do Tarumã e pelo rio Negro, essa praia fluvial de areia clara é uma das opções mais procuradas pelos turistas, pois conta com uma boa infraestrutura e acesso fácil. 

Serviço:

  • Abre aos banhistas de fins de semana e feriados
  • Cabanas para alugar, banheiros e restaurantes
  • $$$

Praia da Lua: uma das praias que ficam expostas o ano todo, mesmo na época de vazante entre setembro e janeiro, é acessível via lancha ou barco cerca de 10 minutos de Manaus. Muito frequentada ainda não oferece uma boa infraestrutura, porém, é um cenário perfeito para quem aprecia a beleza natural. De areia branca e água gelada torna-se atraente para quem quer fugir da cidade e espantar o calor. 

Serviço:

  • R$ 10 a R$ 15 transporte de lancha
  • Cabanas para alugar
  • $$

Praia do Açutuba: uma das mais belas praias, também é a que inspira maior cuidado. É na época em que suas areias brancas ficam mais bonitas e extensas que o banho não é propício. A época de seca, a partir de agosto e setembro, é também a época dos cauixis, fruto típico do Amazonas, que em época de vazante dos rios de água escura, ao cair na água se dissolve em farpas minúsculas podendo machucar e causando uma irritação muito forte. Por isso, prefira ir antes dessa época, entre junho e julho, na época da cheia.

Serviço:

  • 40 km de Manaus via rodovia
  • Banheiros e restaurantes
  • $$$

Praia do Tupé: para quem quer ir à praia, mas também fazer um programa diferente, esse é o local. A Praia do Tupé faz parte da comunidade indígena Dessanas, especialistas em certos tipos de cestos trançados.

Para chegar é preciso enfrentar de 30 minutos a uma hora de barco, mas o resultado é fantástico. Além da praia e suas belezas naturais, é possível fazer parte de ritual indígena, trilhas e conhecer lagos, igapós e igarapés

Serviço:

  • R$ 30 por pessoa passagem de barco
  • Restaurante e banheiro
  • $$$

Outras praias: Ponta Negra, Praia do Japonês, Praia Grande, Vila de Paricatuba e Praias de Maués

Viver bem é na cachoeira

Para quem chega em Manaus, seja de que ponto for do Brasil, é fundamental aproveitar tudo o que a cidade e a região oferece, afinal, não é fácil chegar. O meio mais rápido e prático é o aéreo, contudo, Manaus tem poucos voos diários, diretos e destinos. Por isso, se chegou em Manaus, aproveite tudo o que a região lhe oferece.

O município de Presidente Figueiredo, no Amazonas, fica a 107 km de Manaus e tem um pouco mais de 32 mil habitantes. Contudo, essa pequena comunidade reserva as melhores cachoeiras, arriscando a ser uma irmã de Bonito, no MS, já que seu ponto forte é o ecoturismo.

São mais de 150 pontos turísticos entre cachoeiras, grutas e corredeiras com a possibilidade de praticar várias modalidades de esporte como trilhas, arvorismo, rafting, rapel, caiaque, tirolesa e bóia cross.

A infraestrutura é boa, a cidade é calma, é bom o ano todo, porém a alta temporada são os meses de julho, dezembro e janeiro. Para chegar há opções de barca, carro ou ônibus e os gastos com hospedagem e alimentação não são altos.

A maioria das cachoeiras estão localizadas em áreas particulares, por isso é preciso pagar uma taxa para desfrutar de sua beleza e são catalogadas de pequeno e médio porte com quedas de até 30 metros.

Claro que para viver bem por lá é necessário ter em mãos protetor solar, repelente, sapatos de cano longo e com boa aderência, roupas de manga comprida e chápeu.

As principais cachoeiras são:

Iracema Falls

Com 8 metros de altura o período mais propicio para banho é de setembro a janeiro, na vazante do rio, que inclusive dá para experimentar uma piscina natural que se forma e tomar uma ducha embaixo da sua queda d´água. Fora dessa época, por causa da cheia e fortes correntezas o mergulho torna-se mais arriscado.

Cachoeira do Santuário

Para chegar até ela é preciso caminhar por cerca de 10 minutos por uma trilha no meio da floresta. Composta por três quedas d´água, a Cachoeira do Santuário é uma das mais visitadas, a maior queda atinge 15 metros. Quem quiser também pode se hospedar no local que conta com uma boa infraestrutura.

Cachoeira da Pedra Furada

A cachoeira é pequena, sem infraestrutura e passa despercebida se você não for uma pessoa atenta. Contudo, a Cachoeira da Pedra Furada é uma das mais belas com um cartão postal de tirar o fôlego. O visual lembra uma cascata feita de pedra, onde a água é jorrada por três buracos, daí seu nome. Como não tem infraestrutura convém levar seu próprio saco de lixo e um kit pic nic.

Outras cachoeiras que vale a visita: Cachoeira da Porteira, Cachoeira dos Pássaros, Caverna do Maroaga e Cachoeira das Orquídeas

Agora é só incluir na agenda e aproveitar o #ViverBemEm Manaus Tem outras dicas de lugares bacanas na cidade? Conte para a gente nos comentários. :) 

Compartilhe:

Para mais informações, navegue pelas editorias ao lado.