Saiba como manter sua calçada sempre segura para pedestres

Teoricamente, as calçadas deveriam representar segurança para os pedestres, pois é o local onde transitamos nas vias públicas. Dentre os itens de segurança que poderíamos esperar de uma calçada segura, é a acessibilidade para pessoas com deficiência.

Ao andarmos pelas ruas, é comum notarmos as diferenças gritantes e a falta de padrão nas calçadas, gerando desníveis e até mesmo impossibilitando o trânsito de pedestres no local.

Isso ocorre em grande parte porque não há um padrão específico para a construção de calçadas, ficando a critério de cada prefeitura definir um plano ou cartilha de indicações para a padronização dos passeios públicos.

Essa situação pode se agravar com a chegada de algumas estações no ano, como o outono, por exemplo.

É nessa época que as folhas secas se desprendem das copas das árvores e caem na calçada. O grande problema é que essas folhas, em atrito com o solo, podem causar um ambiente escorregadio e perigoso para idosos e crianças.  

Para evitar acidentes e tornar um ambiente seguro para o trânsito de pedestres, existem algumas dicas que você pode seguir na hora de construir e realizar as manutenções da calçada de seu imóvel.

Confira:

Como manter sua calçada segura para pedestres

Padrão e materiais

Busque saber se a sua cidade tem um plano ou cartilha de padronização para a construção de calçadas, indicando os materiais que podem ser utilizados.

Lembre-se de evitar materiais que possam se tornar escorregadios e tente deixar  a área o mais plana possível, sem desníveis ou obstáculos que dificultem o acesso e o deslocamento pela calçada.

Os materiais utilizados devem ter durabilidade de, no mínimo, cinco anos e os mais indicados, na maioria das vezes, são os cimentícios (como concreto, piso intervalado de concreto ou ladrilho hidráulico, por exemplo).

Acessibilidade

Facilitar o trânsito de pessoas com deficiência é um fator que deve ser considerado durante a construção da calçada.

Além de uma área plana, sem desníveis ou objetos que possam dificultar o acesso, é importante construir uma rampa de acesso para pessoas com deficiência.

Para construí-la, é necessário utilizar alguns materiais específicos, como piso tátil de alerta e faixas direcionais. Lembre-se de consultar os padrões exigidos na sua cidade.

Manutenção e limpeza

Cuidado com o crescimento de árvores na calçada ou em proximidades, pois algumas espécies podem ter raízes expostas que podem danificar o local e até mesmo representar riscos de quedas.

Lembre-se também que, em casos de podas, a prefeitura deve ser consultada por questões ambientais.

Realizar a limpeza da calçada rotineiramente evita o acúmulo de sujeira e folhas secas, que podem causar às pessoas riscos de queda. Mas não esqueça de economizar água.

Utilize somente água de reuso quando necessário e vassouras e pás para juntar e recolher o lixo acumulado.

--

Lembre-se que a conservação da calçada é responsabilidade do proprietário do imóvel. Com essas dicas você vai garantir que o trânsito de pedestres pela calçada seja mais seguro. 

Se ainda assim você se sentir inseguro com relação a sua calçada, dê uma olhada no Seguro Residencial Sompo e nossas coberturas de responsabilidade civil.

Compartilhe:

Para mais informações, navegue pelas editorias ao lado.