Ácaros no quarto: riscos para a sua saúde

Você sabia que, após 2 anos, 33% do peso do seu travesseiro é formado por ácaros? Esses aracnídeos minúsculos são responsáveis por diversas doenças alérgicas e respiratórias que atinge pessoas de todas as idades. Na edição de novembro de 2016, pesquisadores afirmaram à Revista Galileu a existência média de 1,5 milhão de ácaros em um colchão. Esses microrganismos podem provocar tosses, espirros e coceiras na garganta.

Ficou surpreso? Então conheça mais sobre essas minúsculas criaturas que podem causar grandes problemas à sua saúde!  

 

Afinal, o que são os ácaros?

Os ácaros são da mesma classe das aranhas (aracnídeos) e, em média, possuem menos de um milímetro de comprimento. Vivem 2 a 3 meses, durante os quais acasalam 1 a 2 vezes, dando origem a uma postura de 20 a 50 ovos. O período mais propício para o acasalamento é entre a Primavera e o Outono. Suas refeições são baseadas em peles humanas e de outros animais.

 

Como os ácaros invadem o seu quarto?

Como são muito pequenos, os ácaros costumam chegar em nossas casas através do vento. Como a maioria dos aracnídeos, conseguem sobreviver em diversos ambientes, como nos colchões, tapetes, almofadas, sofás, bonecos de pelúcia e roupas de camas.

 

Como temos alergias aos ácaros?

Através dos excrementos liberados por essas espécies. Os ácaros liberam pó, o que traz diversos malefícios a nossa saúde.

 

Como evitar os ácaros em seu quarto?

Prevenção! Deixe o seu quarto sempre com a luz do sol recorrente e evite deixar o acúmulo de poeira nos objetos citados acima. A lavagem do colchões, travesseiros e tecidos devem ser feitas com água quente.

Compartilhe:

Para mais informações, navegue pelas editorias ao lado.