Lei do farol aceso nas rodovias: saiba como ficar seguro

Em vigor desde o início de julho, a lei que obriga o uso de faróis acesos durante o dia ainda tem gerado muitas dúvidas.Nas rodovias e nos túneis, o correto é usar farol baixo, o mesmo que usamos nas ruas e avenidas durante a noite. Alguns trechos atravessam as cidades e ainda assim mantêm o status de rodovia: nesses casos, a lei é válida e os faróis têm que estar acesos.

O objetivo da legislação é aumentar a segurança nas estradas e reduzir o número de acidentes. Nesse primeiro mês, em relação às batidas frontais, houve queda de 36% em comparação com o mesmo período do ano passado. O número de casos envolvendo mortos e feridos também caiu, com redução de 56% nos óbitos e 41% nas lesões graves. Já entre os atropelamentos o recuo foi de 34%.

Desde que a lei foi implementada, a Polícia Rodoviária Federal aplicou em apenas um mês, mais de 124 mil multas em todo o país a motoristas que dirigiam com o farol desligado nas rodovias. O descumprimento é considerado infração média, com penalidade de quatro pontos na CNH (Carteira Nacional de Habilitação) e multa de R$ 85,13.

Os estados que tiveram a maior quantidade de autuações foram: Goiás (14.683), Minas Gerais (12.660), Paraná (12.976), Rio de Janeiro (11.100) e Santa Catarina (10.720). Um dos motivos, segundo a polícia, é que esses estados, principalmente Paraná e Minas Gerais, apresentam mais malha viária. Já no Estado de São Paulo, foram registradas 6.616 infrações, sendo a rodovia Presidente Dutra a que obteve o maior número de flagrantes. Para ter acesso às pontuações em sua CNH, consulte o Detran do Estado emissor.

Vale lembrar que a partir de novembro, o valor de infrações médias passará a ser de R$ 130,16. Fique atento e evite multas: além de evitar esse gasto, você ainda consegue desconto na renovação do seguro do seu automóvel!

Compartilhe:

Para mais informações, navegue pelas editorias ao lado.